Terça, 11 June 2019 09:03

Região : Ex-policial teria matado a mulher, filho e depois cometido suicídio Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

227 20f02545846e05c295e2928def640e0fO delegado titular da DIG de Sertãozinho, Targino Osório, afirma que a polícia trata o caso com duplo homicídio seguido de suicídio

 

O delegado titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Sertãozinho, Targino Osório, deixou a casa onde três pessoas da mesma família foram encontradas mortas, nesta segunda-feira (10), em Sertãozinho, afirmando que a polícia tratará o caso com duplo homicídio seguido de suicídio.

Leonardo dos Reis Andrade, de 43 anos, teria matado a mulher, Rosa Ana Andrade, 39, e o filho dos dois, Bruno Aparecido Andrade, que faria 21 anos hoje, com tiros de espingarda 44 enquanto dormiam. Depois do crime, tirou a própria vida na sala do imóvel com a mesma arma. Ele é ex-policial militar.

O motivo, porém, ainda será investigado. "Pela manhã, por volta de 7h15, ele mandou uma mensagem pelo celular à um amigo pedindo para que acionassem a polícia, pois havia acabado com a família. Agora, nos deparamos com essa cena triste, mas as causas ainda serão apuradas" explica o policial.

Ele já havia trabalhado como policial militar e, nos últimos dois meses, exercia o cargo de engenheiro em uma empresa da cidade.

A suspeita da parente é que problemas financeiros tenham motivado a ação.

Às 14h14, vizinhos e amigos da família também cercaram o entorno da rua Antônio Malaquias Pedroso, enquanto a PM registrava a ocorrência. Os corpos devem ser encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal).

 

Fonte/Fotos: Noticiasguariba.com.br

 

Portal de Notícias Hora1
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Informações adicionais

  • Aviso: © Copyright 2016 - Portal de Notícias Hora1 (Portal Process). Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação falado ou televisivo, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do proprietário dos direitos de conteúdo.
Lido 1316 vezes Última modificação em Terça, 11 June 2019 09:12

Deixe um comentário

Comente à vontade, apenas ressaltamos que nosso Portal Hora1 (Process) não aceita ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Seu comentário será aprovado em até 12 horas a partir da postagem.