Quarta, 10 July 2019 12:08

Denúncias levam homem pra cadeia por porte de arma e colete balístico Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Capa ColeteO sujeito é filho de uma mulher já conhecida dos meios policiais. Na casa havia cigarros do Paraguai também.

  

Segundo consta em Boletim de Ocorrência, equipe policial comandada pelos Sargentos Zingarelli e Elias foi avisada por volta de 15 horas nesta terça-feira (09) que em uma residência no Jardim do Bosque, um sujeito – filho de uma mulher já conhecida dos meios policiais – estaria guardando colete à prova de balas e armas na casa dele.

Os Policiais Militares Menezes e Weida e demais policiais foram até o local e encontraram o suspeito de 30 anos e sua esposa de 24 anos no corredor da residência. Em busca pelo local a PM encontrou 1 colete balístico, uma arma de fogo (Pistola) e uma réplica de pistola (simulacro), dentro do forno da cozinha.

Ao lado do fogão havia 3 pacotes de cigarros do Paraguai, marca Eight. No quarto várias joias e semijoias.

O suspeito disse que os produtos não eram dele, porém assumiu a posse de todos os produtos encontrados e, por isso, recebeu voz de prisão, sendo encaminhado para o Plantão Policial, onde o Delegado Dr. Marlos Marcuzzo ratificou a voz de prisão e arbitrou fiança no valor de R$ 3.000 que foi paga e, por isso, o suspeito foi liberado para responder em liberdade. A mulher também foi liberada.

Fonte: Boletim de Ocorrência – Polícia Militar

Autor da Matéria:
Fábio Pereira
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Informações adicionais

  • Aviso: © Copyright 2016 - Portal de Notícias Hora1 (Portal Process). Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação falado ou televisivo, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do proprietário dos direitos de conteúdo.
Lido 2734 vezes Última modificação em Quarta, 10 July 2019 12:19

Deixe um comentário

Comente à vontade, apenas ressaltamos que nosso Portal Hora1 (Process) não aceita ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Seu comentário será aprovado em até 12 horas a partir da postagem.